Possuis-me?

Possuis-me? - Foto: Sergio Costa Vincent

Foto: © Sergio Costa Vincent

Nos últimos dias tenho-me perdido nos meus pensamentos, completamente desnorteado e sem rumo face a esse corpo que me queres oferecer; que me queres inundar com o teu ser como que de um estado fusional se tratasse – tenho tentado resistir, tenho.

Mostras-te assim, completa, a desafiar-me as sinapses e a inundar-me o corpo de substâncias químicas que me deixam desarmado perante ti: afinal o que queres tu de mim? – diz-me.

Pareces querer tudo e ao mesmo tempo brincar comigo como se eu fosse a tua marionete, um tipo que se subjuga a ti e cai na tua rede, e tu quase como uma viúva negra queres possuir-me o corpo e a alma.

Cedo, de pé atrás; retrocedo, mais e mais, e tu voltas à carga, encurralando-me no teu ser – que na verdade quero, mas ao mesmo tempo receio-o – de uma forma sagaz, pulsional, arrebatadora.

Vais-me (te) possuir, vais? – duvido que consigas.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s