Horizonte

Horizonte - weheartit

Foto: © weheartit / kabree

Os dias que passamos na praia não foram suficientes para que pudéssemos partilhar tudo aquilo que tínhamos que falar; seriam precisos muito mais dias, embora ambos soubéssemos que tínhamos que vir embora, infelizmente.

Estar junto a tu, abraçado, e sentir a areia, os pequenos grãos nos meus pés, em ti, em nós, fez-me pensar em todos os momentos que já vivemos, e naqueles que ansiamos vivenciar os dois. A espuma das ondas que ora nos tocam nos pés, ora fogem são como o nosso sentir: ora nos damos totalmente, ora refreamos com medo de nos envolvermos de corpo e alma. Clichés à parte, o que acontece é que ambos temos vontade que este abraço seja perpetuado ad aeternum porque deste modo parece que o tempo para, e o nosso amor não tem fim. Se às vezes penso que me amas pelo que sou, outras acho que me idealizas, e eu também a ti.

Isto tudo talvez seja um problema das relações – possivelmente acontece com todas as pessoas -; as idealizações fazem-nos perder tempo e esquecer que temos alguém real à nossa frente, ali connosco, e que estamos a pedir um tempo ao amor face às nossas inseguranças.

Tal como te disse, repito, vou dar-me a ti por completo, sem filtros, e quero que faças o mesmo – independentemente desse receio que sentes que eu te magoe -, porque só assim podemos criar as fundações para erguer algo com um futuro, que é o que realmente queremos: é, não é?

Tenho-te no meu colo, sinto o teu calor e isso desnorteia-me, mas mesmo assim, consigo com algum esforço pensar nisto tudo e dizê-lo a ti.

Agora só me apetece apertar-te junto ao meu corpo, sentir o teu calor, e não te largar nunca mais; sinto que me fazes sentido e que assim, ao não te largar, tu nunca vais partir para parte incerta – como seria tão bom se pudéssemos “prender” o amor; talvez isso não fosse um amor maduro, porque o verdadeiro jamais é passível de ser preso.

Eu, continuo aqui preso a ti, e tu a mim, neste final de dia.

– Queres ser meu para sempre? – segredas-me ao ouvido.

Olho o horizonte, sorrio e aperto-te mais. Ficamos assim, apenas.

Anúncios