O Bosque

O Bosque - flicr Glenda Hall

Fonte: © flicr / Glenda Hall

Hoje permiti-me perder-me,
Deambulei na floresta de outrora,
Nos recantos do meu imaginário,
Tão reais, e meras fantasias,
Que perpétuo no meu bosque,
No meu jardim encantado.

Hoje permiti permitir-me,
Uma sensação perdida,
Jogada no esquecimento,
Na memória de longo prazo,
Numa recordação não recordada.

Hoje permiti encontrar-me,
Deitado na folhagem,
Sentir a humidade, a vida,
As longas conversas inaudíveis,
Um mundo pouco escutado;
Que outrora foi o meu.

Hoje, apenas hoje,
Permiti-me ser criança,
Perder-me no bosque,
Aquele da minha infância,
E sentir:
Sentir que sinto;
Sentir que vivo.

Anúncios