Livro: Estou Nua, e Agora? – Francisco Salgueiro

Estou Nua, e Agora - Francsico Salgueiro
Já tive a oportunidade de dizer ao Francisco Salgueiro (FS), que a escrita está diferente; como se tivéssemos recuado há alguns anos atrás, sem que isso seja algo negativo. É bom recordar os primeiros livros, ainda que de uma forma completamente diferente. Neste livro somos bombardeados por uma panóplia de sensações, emoções e a libertação de nós próprios; é isso, o libertar dos “grilhões”, das formatações que a sociedade per se nos formata de uma forma que antes sequer de experimentarmos seja o que for, fugimos a sete pés, ou simplesmente dizemos que não gostamos, ou não nos interessa.

Alex, que tinha tudo – mas afinal o que é ter tudo nos dias que correm -, e a sua amiga Jen, após um festival separam-se e a primeira entra no mundo Couchsurfing: pessoalmente, este mundo é-me conhecido à muitos anos, o espírito é aquele que podemos ler no livro, sentir e ver mesmo, porque algumas passagens parecem cenas de um filme; de certa forma, os livros, a escrita tem essa capacidade, fazer-nos ver – e fazer – filmes.

Num périplo pelo mundo, Alex e Bobby – embora este seja o amor adiado – vai encontrar um sem número de pessoas, de situações e sensações, e, acima de tudo, ultrapassar medos que a aprisionam a si mesma e ao fim de quase um ano estamos perante uma “mulher” completamente diferente. São as experiências que nos enriquecem, o dar oportunidade ao desconhecido e a nós mesmos, e também de perseguir o “amor”, mesmo que não saibamos como, nem como o fazer.

Chorar limpa a alma, e grande parte das vezes não é mais do que uma transição, uma provação que temos de enfrentar para ir mais além; seja a Antártida ou qualquer outro local deste planeta.

Uma viagem multidimensional: emoções, sensações, amores, libertações, e outras coisas mais pela mão do “nosso” FS. Obrigado Francisco Salgueiro.

Mais informação sobre o livro em: Goodreads

Anúncios