Cidade

Luis Lima Photography

© Luis Lima

Percorro a cidade na imensidão da noite,
Tropeço nos meus pensamentos,
No turbilhão que é abandonar o prazer,
A ânsia de ter que ir,
A vontade de querer voltar.

Vejo os transeuntes nublados,
Névoa que persiste toldar-me os sentidos,
Cada passo parece perdido,
No infinito caminho que me roubo,
Trilho do vício por ti.

Sabes que voltarei aqui,
Lugar onde fomos um do outro,
Onde nos perdemos,
Onde nos voltamos a encontrar.

Embora o tempo fuja de mim,
Não obstante tu fujas de ti,
Serás sempre minha em algum momento,
No fragmento do êxtase,
Petardo de emoções inequívocas,
Singelas e inesquecíveis.

Cada luz que vejo,
Por breve e ténue que seja,
Teimo em partilhá-la,
Insisto-te (me).

O voltar será já amanhã,
Um próximo evento só nosso,
Nesta química incomparável,
Unicidade circunstancial.

Vem-te (me),
Perde-te (me):
Já!

Anúncios